sexta-feira, 26 de setembro de 2014

MARCADA PELO PASSADO

Marcada pelo Passado
Elizabeth Michaels
Tollin's Daughter
Coleção Sissi, nº 13
Editora Nova Cultural , 1990
Assunto Casamento em crise
Deborah Tollin viu seu sonho de amor torna-se realidade quando o elegante e jovem lorde Robert Eversley a pediu em casamento. O amor profundo que brilhava nos olhos verdes do lorde espelhava os sentimentos que ela guardava no coração. Era a felicidade. Mas o resto da tempestade de ódio que abalara a família Tollin, vinte anos atrás, veio destruir o presente cheio de ilusões da meiga Deborah...

Prólogo

A porta da biblioteca bateu e então houve o som de passos. Al¬guém acendeu uma vela no canto da escrivaninha. O sobretudo en¬charcado voou e foi cair, sem qualquer cuidado, sobre a cadeira diante da lareira apagada.
O homem se aproximou das altas janelas atrás da escrivaninha, afastou as cortinas adamascadas e ficou a olhar para a escuridão da noite. Já não chovia, as nuvens estavam se afastando e, a leste, co¬meçava a aparecer a primeira claridade da alvorada. Sua mão aper¬tou convulsivamente o pesado material da cortina, que logo puxou, dando as costas à janela.
Passou a se ocupar da lareira. Em instantes, as chamas se eleva¬vam sobre a grelha com alegres estalidos, que contrastavam com a expressão sombria, a vincar aquele rosto. Pingava água de seus ca¬belos molhados e o vapor se desprendia das roupas. O homem sus¬pirou profundamente, tirou do bolso um documento amarelado, dobrado, amassado, e estendeu a mão, como se para jogá-lo nas chamas.
Passou alguns momentos na mesma posição e, quando se virou, segurava ainda, do mesmo jeito, o documento.
— Não, por Deus! — disse em voz alta, com expressão decidida.
Depois de chegar a esta resolução, atravessou o aposento e, com um sorrisinho irónico, fez deslizar o papel na encadernação de uma antiga Bíblia que ocupava posição de destaque na biblioteca. Vol¬tou para a escrivaninha e sentou-se atrás dela.
Apanhou uma pena e algumas folhas de papel, mas permaneceu imóvel durante quinze minutos, enquanto a tinta secava sobre o bi¬co. Quando começou a escrever, as rugas ao redor de sua boca se evidenciaram. Todo seu rosto revelava dor.
"Minha querida Deborah", começou.
"Enquanto lhe escrevo esta carta, a mais difícil carta de toda minha vida!, parece-me impossível explicar a você como tudo isto aconteceu, como tudo chegou a este ponto. Muitas vezes olho para o passado e penso que, se eu tivesse sido mais bondoso, se eu tivesse tentado entender... mas isto já não importa. Nunca tente fazer pouco do passado, minha Deborah. O passado poderá encontrá-Ja onde você estiver. Só me resta rir das vezes que, durante todos estes anos,
me consolei com o pensamento: 'Ele não tem provas'. Eu estava errado, filha adorada, terrivelmente errado! Sua mãe era mais sábia que eu: ela sempre teve certeza. Como posso explicar, como posso contar a você como estavam as coisas, que naquelas circunstâncias qualquer ação parecia justificável? Éramos tão jovens e tão profun-damente apaixonados!"
O homem parou de escrever e cobriu o rosto com as mãos. Seus ombros foram sacudidos por soluços. Ergueu finalmente o rosto, enxugou uma lágrima e continuou a carta:
"Sei que minha ação lhe infligirá uma dor profunda. Sei que a vergonha recairá sobre sua cabeça inocente e peço-lhe perdão, minha filha. Farei o que preciso fazer. O segredo morrerá comigo e depois não terá mais qualquer importância. Sempre tive horror à vio¬lência e, quando penso nas consequências... Preciso ser forte. No fim, como no começo, conseguirei despojá-lo da vitória.
"Oh, Deborah! Não nos encontraremos mais nesta vida, porque seu rosto me faria fraquejar.
"Adeus, minha Deborah, adeus!"
O homem dobrou a carta, colocou o lacre e escreveu um nome no lado exterior. A seguir, abriu uma pequena gaveta da escrivaninha e fez deslizar um painel invisível no fundo. Colocou o papel nesse compartimento e fechou tudo. Então, abriu a caixa que se encontrava a sua frente, sobre o móvel, e contemplou as duas elegantes pistolas, incrustadas de prata lavrada.
— Por Deborah! — sussurrou, pegando as armas com gesto decidido.

BAIXAR

Um comentário: